Interfaces estão assumindo o papel de sistemas operacionais, permitindo aplicações cada vez mais complexas ( claro que o back-end é importante ) e fornecendo ao usuário, uma forma de interação cada vez mais completa e individual de soluções. Falei individual? Sim, pois é conteúdo e “ferramentas” personalizadas.

Games ( agora chegando a um patamar próximo a consoles )
Ferramentas ( Google, Office, Adobe, milhares de outros serviços )
Armazenamento ( milhares )
Conexão e Redes Sociais ( ninguém é de ninguém )
Voz ( já com controle e reconhecimento, custo baixo )
Vídeo ( já com recursos com busca indexada e integrada a um custo muito reduzido )

Já vi algumas vezes falarem de interfaces de bolso ( ocuparia o papel do celular, tv, etc… )

E tive uma pequena visão do futuro, pessoas cada vez mais virtualizadas, separadas em um mesmo ambiente ( vejo isso em nosso escritório hoje), e percebo que estamos cada vez mais dependentes disso.
Qual é o resultado daqui 10 anos? ou mesmo 5 anos? novas gerações que com 5 anos já estão mais adeptas de recursos digitais.  2009 é um marco para o canal “Internet”, o que mais converge?

Lembro que desde meu MSX – minha fase ( micreira ) foi de monitor CGA VGA SVGA – variados tipos de computadores de um Telejogo da Philco-Ford ( 1976 ) (http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/5/52/Telejogo.jpg/800px-Telejogo.jpg ) XT, 286, 386, 486, etc… sistemas operacionais. Todos tipos de mídias, disquete, cartão, disco cobra de 128 kb. Lembro que trocava disquetes com colegas e amigos. Alterava as configurações do EMM386.EXE. BBS? participei, MANDIC, ALLmigos, Amiga… era bizarro. Meu US Robotics Sportster era uma maravilha 14.400.

Foi bom ter “passado” por isso, hoje um N95, Iphone, UMPC, BlackBerry, ou qualquer celular, já é viver no futuro.